9 de mai de 1992

09 de Maio de 1992

Primeiro show do clube com as bandas A Radical Band (Jaraguá do Sul), Leis e Ordens (Joinville), Kontra Ordem (Jaraguá do Sul), Camisa-de-Força (Joinville), Seres Vivos (Jaraguá do Sul) e Hephrem (Joinville).


Edson (Camisa-de-Força) com Ivair ao fundo



Texto transcrito do Fanzine Abrigo Nuclear Nº6 (2º semestre de 1992)


 O Curupira Clube, está situado na cidade de Guaramirim, entre Joinville e Jaraguá do Sul. É um local rodeado de árvores, morros e plantações. Neste cenário, cerca de 80 pessoas de Joinville, Jaraguá do Sul, Guaramirim e região estavam no local. Começou por volta das 21:00 horas, com a banda A Radical Band de Jaraguá do Sul; tocou cerca de 40 minutos, os "sucessos" das bandas de "Rock" que tocam nas Fm's. Enfim, faltou criatividade até para escolher o repertório. A segunda a se apresentar , foi a Leis e Ordens de Joinville. A banda atacou só de covers, como Ramones, Legião Urbana, Replicantes, Sex Pistols..., o público se sentiu bem a vontade e foi agitação do começo ao fim. Pausa para a cerveja. Logo em seguida foi a vez do Seres Vivos de Jaraguá, a banda só tocou composições próprias. O show, confesso eu, não foi agitado, talvez porque o estilo da banda é mais parado. Mas foi tocado em frente, sem maiores problemas e desânimos. Padilha (vocal e guitarra) é um cara super agilizado; ele foi um dos responsáveis pela realização deste evento. Seguindo, seguindo... Foi a vez do Kontra Ordem desenterrar os cadáveres. A banda estava parada a 3 anos; voltou com nova formação e novo fôlego (segura essa Tito!) tocou cerca de meia hora os velhos hits!? Serviço Militar, Goiânia- Cidade Inferno, Wainnasman (com direito a introdução e coro), e outras. Pelo tempo que estavam parados, matou a pau. A joinvillense Camisa de Força (da qual faço parte como baterista) estava há 6 meses sem tocar. Alguns imprevistos atrapalharam o andamento do show (o cansaço do público, o meu cansaço na bateria, uma briga no meio do show). Fora isso tudo jóia. Valeu ao pessoal que subiu no palco para protestar contra a violência. Por fim, Hephrem, detonou um death-metal poderoso; desta vez estavam seguros e fizeram o público balançar suas cabeças. No fim tiveram o mesmo problema do cansaço,  alem da aparelhagem que já estava detonada. Apesar de tudo também foi um show bastante bom. Resta agora eu deixar a todos que participaram, as bandas, aos organizadores e ao Curupira Clube os meus agradecimentos. Que a dose se repita novamente. Por Edson Luís (1992)







Gravação do show da banda Camisa-de-Força em mp3 (do blog Joinroll).

Essa gravação é um registro histórico, tanto para a banda quanto para o Curupira Rock Club. Sua precaridade é um exemplo das condições a que as bandas, clubes e principalmente o público estavam sujeitos quando estavam no meio do chamado "Rock Alternativo". Mas vocês pensam que alguém reclamou? Estávamos muito felizes porque a partir daquela data a região ganhou em Guaramirim seu primeiro espaço destinado ao Rock autoral na região, incluindo Blumenau, Joinville e Jaraguá do Sul. Vida longa ao Curupira Rock Club!

As músicas que a banda tocou naquela noite:
01. Canção de Ninar
02. Anos 60
03. Eu Sou Eu, Você é Você
04. Não Quero ser Militar
05. Cubatão (Psychic Possessor)
06. Politicagem
07. Paz e Anarquia
08. Ecos Anais
09. Jesus Não Voltará
10. Prá Não Morrer
11. United Forces (S.O.D.)
12. Só os Pobres Vão a Guerra
13. Eterno Combatente
14. I Wanna Be Your Dog (The Stooges) incompleta...

Download do show!